qual foi o primeiro contato com publicações de artista?

talvez o primeiro contato tenha sido com zines, na adolescência. depois, foi na época da graduação em artes visuais na udesc, tive contato com trabalhos que as professoras mostravam. o waltércio caldas tinha lançado recentemente o livro “velazquez” dele e lembro que fiquei impressionada. ainda na graduação, há 20 anos atrás, começamos a experimentar a prática de publicação de artista com a publicação “sofá”, coordenada pela professora raquel stolf. 

quando e como começou a publicar?

começamos a publicar em 2009, na ocasião de uma exposição individual do asp, foi quando nasceu a corpo editorial. nos reunimos num carnaval e, conversando sobre a falta de um catálogo para exposição asp sem verniz, resolvemos fazer uma publicação caseira, com textos de vários autores e desenhos do asp, toda feita em xerox, encapada e desenhada manualmente. passamos o carnaval inteiro em mutirão, fazendo a “kind of notebook”. em seguida disso fizemos o livro “caderno de desenho”. 

fale sobre a corpo editorial.

a corpo editorial é um grupo de amigas e amigos que gosta de trabalhar, gosta de festa, gosta de arte. é uma editora de catálogos de arte, é uma produtora de filmes, é editora da revista bolor e de outras várias publicações, é curadora de exposições. tem como participantes constantes aline dias, diego rayck, ana lucia vilela, julia amaral e bil lühmann.

como você pensa na circulação das publicações?

penso que tem crescido muito a abrangência da circulação das publicações e isso é muito positivo. há dez anos atrás, praticamente não havia feiras de publicações e os livros tinham bem pouco espaço de visibilidade nas exposições de arte. isso mudou muito nesses últimos anos e o interesse e distribuição das publicações de artista cresceu. é importantíssimo que haja uma circulação abrangente, ampliando o acesso e fomentando esse tipo de trabalho, que gradativamente vem ganhando mais “lugar”, mais interesse.

por que publicar?

porque livro é muito bom. livro, arte, livro-arte, é muito necessário.

conheça a corpo editorial:

corpoeditorial.blogspot.com