pedro lima [pipoca press]
pipocapress_69446904_357760291786848_582

 

qual foi o primeiro contato com publicações de artista?

foi na primeira tijuana que participamos. em 2015. o termo "publicações de artista" não me era familiar. o contato com a publicação como suporte de linguagem já era conhecido, mas eu só fui entender mesmo o que era ali. foi ali que fui entender que publicamos isso. foi ali que fui entender que nosso próprio trabalho era isso.

quando e como começou a publicar?

em 2014. trabalhávamos juntos em uma editora eu e manon. fomos para sp para participar de um curso na feira plana. não conseguimos finalizar o curso por causa do frisson que acontecia fora e durante o curso. saímos de lá e fomos respirar aquilo que estava acontecendo. duas semana depois, teve a pãodeforma, no rio, e eu ali levei uma boneca da nossa primeira publicação para a manon ver. ali nasceu a pipoca. 

fale sobre a pipoca press.

uau! olha, a pipoca pra mim hoje tem uma definição de projeto editorial, em primeira instância. já nos chamamos de editora, pelo caminho para publicar seguir o caminho de uma editora convencional. mas isso mudou. hoje a produção está menos frequente e mais pontual e sinto que estamos mantendo algo que criamos lá atrás. já com outras metodologias. com mais fluidez e independência nos processos. o tempo que passou também me permitiu acessar lugares de pensamento da cena e de movimentação dela também. isso tudo aliado com a profissão que tenho. a produção da pipoca hoje é o reflexo de como são seus criadores, flutuantes e presentes.

como você pensa na circulação das publicações?

hoje, ela vai de maneira mais orgânica e muito atrelada e dependente das plataformas digitais e sociais. não existe um planejamento de expansão dessa circulação. existe, sim, uma intenção nisso. eu penso, hoje, na circulação de nossos trabalho como algo mais coletivo e não individual. na junção de forças para criar de uma rede maior e assim expandir.

por que publicar?

por que não publicar? se pensamos a publicação como suporte, muita coisa muda! os caminhos são múltiplos. se pensamos a publicação como caminho, os suportes são múltiplos. se pensamos a publicação como posicionamento, os caminhos e suportes são múltiplos. então: por que publicar? porque precisamos de multiplicidades em posicionamentos nos suportes e nos caminhos.

conheça a pipoca press:

instagram.com/pipocapress